Aracaju GLSAracaju GLS photo01photo02photo03photo04photo05
Home
Cidade de Aracaju
Continuum Lesbicum
Curiosidades
Direitos Sexuais
Ele me Contou...
Contatos
Espaços GLS
História
Links GLS
Maceió/ Salvador
Mural GLS
Nossos Direitos
Nossa Língua
Assine o Guestbook
Veja o Guestbook
Chat


Ele me contou...

ELE ME CONTOU. E AGORA?
As dúvidas dos pais no processo de aceitação da homossexualidade dos filhos.

Primeiro estágio: CHOQUE

Por que minha filha me contou isso?
Provavelmente, porque confia em você e precisa de seu apoio para dividir o peso de uma
postura ainda encarada com preconceito.

Ele vai ficar desmunhecando? Vai querer vestir-se de mulher?
Não. São conceitos estereotipados como esses que incitam o preconceito e dificultam a
aceitação dos homossexuais.

O que os vizinhos vão pensar?
O que eles vão falar independente de você. Não é possível controlar a opinião alheia.

Meu filho vai contaminar-se com o vírus da Aids.
No Brasil, o número de heterossexuais contaminados já superou o de homossexuais.
Todos estão igualmente expostos à doença.

Segundo estágio: CULPA

Onde foi que eu errei?
Não errou. Ninguém, nem mesmo os pais, tem influência para direcionar a sexualidade de outra pessoa.

Quem levou minha filha para esse caminho?
Ninguém. Como também ninguém levou você a ser heterossexual.

Como podemos reverter isso?
Não se reverte. É uma escolha pessoal. As tentativas de mudar o comportamento sexual de gays foram sempre malsucedidas.

Terceiro estágio: NEGAÇÃO

É uma fase.
Provavelmente não é. Para seu filho ter tomado coragem de contar a verdade, deve ter
pensado e refletido muito.

Ele não pode ser gay. Ele não tem nada de gay!
Ser homossexual não significa usar fio dental na praia ou falar fino. É uma preferência
amorosa, muitas vezes conhecida apenas pelo parceiro.

Homossexual é perversão.
Há alguns anos, a Organização Mundial da Saúde não considera mais a homossexualidade
uma doença.

Todo gay é promíscuo.
Não é verdade. Há gays que levam uma vida absolutamente distinta. E heterossexuais
que trocam de parceiro como de roupa.

Quarto estágio: PREOCUPAÇÃO

Ela vai ser discriminada. Vai sofrer muito.
Infelizmente, é provável que sofra com piadas e preconceito. Mas, com uma vida digna e
respeitando os outros, essa probabilidade será menor.

Se ele for gay, isso não faz diferença para mim!
É verdade? Acharia normal ver seu filho beijando o namorado? Se permitido por lei,
concordaria que seu filho se casse com ele?

Eu nunca vou ter netos.
Há muito casais heterossexuais que optam por não ter filhos. Atualmente, casais gays também adotam ou utilizam a inseminação artificial.